Como é um rabino no século 21? Será que ele vai além do trabalho de pastorear o seu “rebanho”?

Bem, a resposta pode ser iniciada com o que acontece na sinagoga Beit Yaacov, no bairro de Higienópolis, em S. Paulo.

Em uma das prédicas, que costuma fazer aos sábados, na sinagoga Beit Yaacov, por exemplo, o rabino David Weitman discorreu sobre a venda da What’s Up para o Facebook.

Pode até parecer estranho tal temática em um ambiente religioso, mas não quando o seu propositor é o “Oráculo de Higienópolis”, como também é conhecido o consultor dos mais poderosos empresários da comunidade judaica de S. Paulo.

“Imaginava que os remédios fossem o grande tema do século 21, mas pelo visto o assunto dominante é mesmo a comunicação”, observa.

Não só a comunicação, mas a família, o avanço da tecnologia e os últimos acontecimentos na sociedade moderna figuram entre as preocupações deste cidadão do mundo.

Quem é o Rabino

Sueco de nascimento, criado e educado na Bélgica, e há cerca de 30 anos no Brasil. Além de líder espiritual, rabino Weitman é amigo e conselheiro, à disposição não só dos empresários, mas também dos casais ou pais e filhos em conflito.

O pastor não pode ser elitista, não pode estar nem acima, nem abaixo, mas junto de suas ovelhas, segundo ele.

Casado, pai de nove filhos, o religioso destaca a importância do casamento em suas atribuições:

“Como a pessoa pode aconselhar um casal ou pais em relação a seus filhos, se não tiver um embasamento familiar?”

Mas o rabino está presente na vida das famílias não só nos momentos mais complicados. “Ao mesmo tempo que é o reconforto nas necessidades, ele se alegra nos momentos alegres; é também o professor que conhece a fundo as tradições judaicas. Afinal, estamos falando de uma religião que tem 3.300 anos”, relata.

Cabe também ao rabino a função de oficiar cultos e as três orações diárias.

Ao final delas, ele faz uma pequena preleção, enquanto lê uma das 53 porções da bíblia judaica.

Temas que vão além do judaísmo para um rabino no século 21

Aos sábados, o quorum é maior, chega a ter mais de 100 pessoas. “Costumo tratar de temas religiosos, mas também sobre assuntos do momento, como o que citei da negociação entre o Facebook e o What’s Up.

Como um negócio que envolve meia dúzia de pessoas pode custar 19 bilhões de dólares?”, reforça.

A comunicação e os avanços tecnológicos devem ser usados em função dos valores da religião. Devem ser a serviço da palavra de Deus, com base na ética, moral e religião.

“A tecnologia não fez o homem melhor; o ser humano precisa de valores”, comenta Weitman, que não assiste televisão, e também não vai ao cinema ou ao teatro.

Usa apenas a Internet, ainda assim para o trabalho de um rabino no século 21. O que observa no mundo da Web, procura juntar com a mensagem milenar da Torá (os cinco primeiros livros da bíblia judaica), para formar os conceitos que ajudarão a comunidade a superar todas as dificuldades.

Um judeu deve ter Lugar garantido na sinagoga

Na sinagoga de Weitman, todos os judeus têm assento garantido. “Todos são aceitos, independentemente de serem ortodoxos ou não, desde que estejam conectados com Deus. Eles podem estar afastados, mas quando precisam, na hora agá, sabem a quem recorrer”, destaca.

Aliás, ele tem observado uma grande volta às religiões, em geral, inclusive no judaísmo, que tem atraído muitos jovens em busca de suas raízes.

Eles procuram o que seus pais, muitas vezes, não puderam transmitir. Seja isto por causa da guerra (Holocausto), seja por pobreza ou ignorância, pois muitos não frequentaram escolas.

O mais importante, na avaliação do rabino, é uma família sólida, saudável e integrada à comunidade. E desse assunto, ele fala de cátedra.

“É importante que os netos se lembrem dos avós, por exemplo. Isso irá demonstrar que as tradições passam de geração a geração”, comenta Weitman, que justifica bem o que seja um rabino no século 21.

A questão de métodos anticonceptivos

Sobre a questão dos métodos anticonceptivos, em geral não apoiados no judaísmo, ele lembra que um pai não pode colocar o filho como despesa, mas como um produtor.

“Vamos imaginar que a contracepção pode impedir que nasça um Einstein ou um Bill Gates”, exemplifica.

A propósito dos custos para se criar e educar uma criança, ele recorre a um velho ditado judeu, segundo o qual “cada filho vem com seu pão debaixo do braço”.

Antenado com o mundo atual e justificando plenamente sua posição de ser um rabino no século 21, Weitman analisa a questão da violência. Isso inclui sobretudo os jovens, lembrando que isso só pode ser combatido com famílias sólidas. Este também é um papel de um rabino no século 21.

“Os pais precisam falar mais com seus filhos; as mídias e as redes sociais também precisam colaborar, exibindo menos cenas de violência”.

Alguns estudos mostram que submeter uma criança a cenas de violência, sobretudo desde pequena, aos 18 anos, ela terá visto mais de 30 mil delas.

“A criança precisa ser bem-educada para saber escolher o certo, pois ainda não sabe discernir direito. Os adultos é que têm essa responsabilidade”, finaliza.

Mãos sempre estendidas

Entre suas múltiplas atribuições, a de que o rabino David Weitman, o “Oráculo de Higienópolis” – e certamente um rabino no século 21 -, mais gosta de falar é da Ten Yad, instituição beneficente fundada em 1992, que funciona em um prédio de três andares, no bairro do Bom Retiro, em S. Paulo.

“Ten Yad (estender as mãos em hebraico) foi fundada para alimentar os menos afortunados. Do refeitório saem 2.300 pratos por dia, com entrada, em geral uma sopa, prato principal com duas guarnições e sobremesa”, conta o atual diretor executivo da entidade.

Anualmente são cerca de 90 mil refeições, o que resulta então em mais de 70 mil quilos de alimentos preparados.

Em paralelo, a Ten Yad mantém duas parcerias governamentais, uma com a administração do Estado de S. Paulo e outra com a prefeitura paulistana.

No primeiro deles, iniciado em 2002, a entidade fornece 1.800 refeições diárias para o Programa Restaurante Popular Bom Prato, localizado na região central de S. Paulo.

Ao preço de R$ 1,00, são servidas cerca de 1.800 refeições a desempregados, e também a indigentes e moradores de rua da cidade.

O segundo convênio é com o Programa de Segurança Alimentar Domiciliar para Idosos. Este programa é  coordenado pela Secretaria de Assistência e Desenvolvimento Social do Município. Tal programa  atende 180 pessoas em situação de vulnerabilidade pessoal e social, com mais de 47 mil refeições anualmente.

Ten Yad Plus

Outros importantes programas mantidos pela Ten Yad são pois o “Refeições sobre Rodas”, que entrega gratuitamente refeições completas àqueles que, além de dificuldades financeiras, têm problemas de locomoção.

Assim, caso haja qualquer problema com os atendidos, os próprios motoristas e voluntários do Programa entram em contato com o Serviço Social do Ten Yad.

No Kit Laticínios, são entregues uma vez por semana alimentos para o café da manhã e jantar, num total de 14 mil kits anuais.

O Cartão Alimentação foi criado para atender pessoas em situação de vulnerabilidade social. Pessoas que apresentam graves problemas de saúde e necessitam de alimentos específicos, conforme prescrição médica.

Além da área de alimentação, a Ten Yad oferece igualmente programas de promoção e inclusão social. Assim é o Espaço Infantil Naar Yisrael, para abrigar crianças entre 18 e 36 meses, enquanto seus pais trabalham.

Outrossim, na Casa de Acolhimento Provisório, aberta em 2006, são acolhidas pessoas de até 65 anos, que por quaisquer circunstâncias não têm onde morar.

Os beneficiados dos programas de segurança alimentar também recebem uma vez por mês o Kit Higiene. Este vem com sabonete, xampu, desodorante, pasta e escova de dentes, entre outros itens. Anualmente, são distribuídas mais de sete toneladas desses produtos.

O mais recente programa oferecido pela Ten Yad é o Serviço Oftálmico. Ele deve proporcionar portanto orientação oftalmológica e oferecerá armações e lentes aos necessitados.

Serviço

Qualquer pessoa pode colaborar com os programas da entidade. Basta retirar um cofrinho solidário no Bazar Ten Yad, à Rua dos Bandeirantes, 469, bairro do Bom Retiro, tel. (11) 3312-5618.

É importante destacar que, antes de qualquer atendimento, os candidatos passam por uma avaliação. Serão, pois, acompanhados por voluntários do serviço social.

(Publicado na Revista da Kalunga em 2014, edição 272)

Não espere mais: baixe o App do Legal Saber e confira sempre à mão conteúdo judaico diferenciado


Legal Saber JUDAÍSMO!
Estudando a filosofia chassídica
Um rebe no inferno nazista
Artes Plásticas e Judaísmo: “Os Quatro Vagões de Sobrevivência” de Gershon Knispel
Templos, profetas e sábios
Um memorial para a imigração judaica no Brasil
Rashi – O mestre do povo judeu
O sentido da oração
O Brasil recebe as comunidades judaicas
Criptojudaísmo e conversos
Reencarnação e Judaísmo
OS JUDEUS ORIUNDOS DO EGITO
Como o judaísmo encara os objetos voadores não identificados e a possibilidade de vida em outros planetas?
Não adianta transmitir um judaísmo adaptado e maquiado, Judaísmo é um privilégio.
O tesouro dos conselhos do Rebe de Lubavitch
A Rainha Ester nos dias de hoje
A sabedoria do Rei Salomão: Provérbios
A grande dedicação de Ruth, mulher exemplar
A sabedoria do Rei Salomão: Cântico dos Cânticos
A SABEDORIA DO REI SALOMÃO: ECLESIASTES
O significado do 45º aniversário
Usando a tecnologia a favor da Torá
Tratado sobre as ressurreição de Maimônides
Os três componentes do universo
RABI LEVI YITSCHAK DE BERDITCHEV – O DEFENSOR DO POVO JUDEU
O HOLOCAUSTO NÃO É UM CASTIGO
Ouvindo as mensagens da vida
OS JUDEUS NOS PAÍSES MUÇULMANOS
A ESTRUTURA DO TANACH (A BÍBLIA JUDAICA)
O respeito devido à oração do Cadish
O perigo das drogas e dos vícios
O perigo da alienação e do casamento misto
O pensamento chassídico sobre a Criação
O papel da mulher no Judaísmo
ALEPO, EXEMPLO DE ERUDIÇÃO E BENEVOLÊNCIA
O propósito de nossa existência
O BAAL SHEM TOV E O AMOR INCONDICIONAL
Kitsur Shulchan Aruch – A obra prima da lei judaica
JERUSALÉM, OLHO DO UNIVERSO
IMIGRAÇÃO JUDAICA: DE SHTETEL PARA AS COLÔNIAS NO SUL DO BRASIL
PORQUE CONTAR AS HISTÓRIAS CATIVANTES DO REBE DE LUBAVITCH?
DESENVOLVENDO NOSSO CARÁTER
Fé e ciência
Dando sentido e significado em nossa vida
OS CONFLITOS NA TERRA SANTA
Casher hoje
+