Não é exagero dizer que entre todos os volumes da Mishná nenhum é tão querido, e nenhum recebeu tanta atenção e ganhou tantos leitores, como o Pirkê Avot, A Ética dos Pais.

A sua popularidade se percebe pelo número de traduções em línguas diferentes e pela variedade de inúmeros comentários. Costumava-se estudar Pirkê Avot Shabat à tarde nas academias da Babilônia. Assim, então, até hoje este costume é seguido nos Shabatot do verão. E essa é a razão por que este Tratado foi até incorporado a cada livro de rezas (Sidur).

Entendemos então que o motivo desta peculiaridade do Pirkê Avot é duplo:

1º) O início deste tratado menciona nominalmente toda corrente dos grandes sábios que transmitiram a tradição da Lei Oral. Isto demonstra a autenticidade e veracidade da tradição talmúdica. Portanto, o fato vem transcorrendo de geração em geração, desde Moshé no Sinai até o último dos Sábios da Mishná.

2º) O livro compila as mensagens curtas. São pois palavras refinadas e citações dos nossos grandes mestres (chamados “pais”). Isto no que concerne ao comportamento moral do ser humano.

Pirkê Avot ajuda bastante ao enobrecimento do caráter

Então, por sua lógica pura e seu conteúdo Divino, Pirkê Avot, por excelência, é o guia mais prático de ética para o homem que procura as virtudes e quer enobrecer o seu caráter.

A Ética dos Pais começa relatando que a Torá nos foi outorgada por D’us no Monte Sinai. Assim, ela quer nos ensinar tanto que as leis e os mandamentos são Divinos, quanto que as regras da ética judaica são pois dádivas do Todo-Poderoso.

O ser humano é por demais subjetivo e narcisista para criar um manual de moral para o homem. Conforme o dito do Rebe de Lubavitch: “Uma pessoa não se elevará do chão um centímetro sequer puxando o seu próprio cabelo”. Para melhorar, o ser humano precisa de uma moral que venha de Cima para baixo. E o Pirkê Avot representa isso.

Maimônides escreve pois a respeito de seu comentário sobre Pirkê Avot: “Mesmo sendo este tratado pequeno e de fácil compreensão em sua superfície, agir de acordo com seu conteúdo não é fácil para todos sem uma explicação detalhada”

(Extraído do prefácio do livro Pirkê Avot Comentado por Maimônides)