“D’us Todo-Poderoso nos iluminou e nos enviou do céu um anjo e santo… repleto de Torá, como uma romã, na Lei Escrita, na Lei Oral, no Talmud, no pilpul, no Midrash e nas Agadot, e com grande profundidade… na Halachá”. Estas são as palavras proferidas por Rabi Chaim Vital sobre seu mestre, o AriZal, na introdução ao Shaar Acdamot. Isso revela apenas um pouco da sua grandeza. Assim, pois, temos que estas palavras sem dúvida também servem para o líder da nossa geração, o Rebe de Lubavitch.

Até hoje são dezenas de milhares de cartas, impressas em 25 volumes da sua correspondência em hebraico. Isso exclui cartas de cunho particular e correspondências em inglês e outras línguas chamadas Igrot Kodesh.  (vale considerar que houve o consentimento do próprio Rebe para que fossem publicadas).

Inúmeras pessoas de diferentes meios, das mais diversas profissões, etc., pediram conselho ao Rebe. Assuntos diversos sobre todo tipo de problemas pessoais. Aqui então entram temas como o espiritual, conjugal, médico, financeiro e outros. A orientação do Rebe sempre foi almejada e recebida.

Em suas cartas, o Rebe costuma dar uma resposta da Torá, em geral, ou dos ensinamentos chassídicos, em particular. Cada um de acordo com seu assunto, e junto com isso desperta a pessoa para coisas de suma importância. Assim, o estudo da Torá, o serviço a D’us, a prática da tsedacá e a disseminação do judaísmo entram aqui. O Rebe, entretanto, acrescenta-lhes a sua bênção (sempre lembrando os pedintes no túmulo do seu sogro, o Rebe Anterior).

Diz o Midrash: “Tsadikim (justos) são verdade, suas palavras são verdade, seus atos são verdade” (Midrash Hagadol, Gênese 23:11). Mesmo tendo sido escritas há muitos anos e lidando com uma situação específica ou individual, estas orientações possuem um conteúdo atual para a época presente (com a análise adequada), pois expressam a verdade. Mesmo tendo sido escritas há décadas, elas continuam a iluminar a vida de muitos, conforme consta no Livro dos Provérbios (12:19) “Sefat emet tikon láad” — “O lábio da verdade permanece para sempre”.

O Rebe e sua preocupação por cada um

A preocupação do Rebe não conheceu limite. Procurado por pessoas dos mais diferentes meios, condição social, financeira, religiosa, etc., e por instituições, comunidades e congregações espalhadas pelo mundo, o Rebe sempre as atendia – indistintamente – com um valioso conselho e uma palavra de apoio, carinho e incentivo, sempre despertando-as para o crescimento e aperfeiçoamento pessoal, e principalmente em assuntos de Torá, Mitsvot e temor a D’us.

As respostas do Rebe, sem dúvida inspiradas do Alto, porém atuais, servem de lição para que qualquer comunidade e indivíduo as implemente em sua vida diária. Independentemente do assunto, as mensagens do Rebe são práticas, aplicáveis concretamente no cotidiano e causadoras de atos virtuosos.

O Rebe costuma dar uma resposta da Torá, em geral, ou dos ensinamentos chassídicos, em particular, cada um de acordo com seu assunto, e junto com isso desperta a pessoa para o estudo da Torá, para o serviço a D’us, à prática da tsedacá e/ou a disseminação do judaísmo, acrescentando-lhes a sua bênção (sempre lembrando aqueles que a solicitam no túmulo do seu sogro, o Rebe Anterior).

Em uma de suas sichot, o Rebe Anterior, Rabi Yossef Yitschac Schneersohn escreve (Likutei Diburim, parte I, p.44b): “Ao ler as cartas dos Rebes, tanto as cartas comunais como aquelas particulares, vemos o amor e a afeição do Rebe para com seus adeptos. O amor mais elevado na linguagem comum é o amor de um pai pelo seu filho. Todavia, este amor também se minimiza em comparação ao amor do Rebe pelo chassid”.

As cartas não apenas mostram um amor fantástico do Rebe por qualquer correspondente (mesmo não o conhecendo pessoalmente), mas também a preocupação incomparável do Rebe pelas comunidades e pela revitalização dos valores milenares judaicos.

Materialidade e espiritualidade caminham juntas

O Rebe então frisou diversas vezes que a materialidade e a espiritualidade andam juntas. E quando se pede uma bênção material é necessário aumentar os receptáculos espirituais (que são, obviamente, Torá e Mitsvot) para receber de Cima esta bênção. Em hebraico, existe a seguinte expressão: “guishmei berachá” — “chuvas de bênçãos”.

O Rebe, pois, costuma lembrar que a chuva só produz resultado se antes a terra foi arada e semeada. Neste caso, a chuva traz bênção e aumenta a produção. O mesmo se dá com uma bênção espiritual. Ela precisa ser precedida de boas ações, que são os recipientes para poder recebê-la.

(Extraído do prefácio dos livros As Cartas do Rebe e O Conselho do Rebe )

Acesse o conteúdo do Legal Saber no conforto de seu celular


Legal Saber JUDAÍSMO!
Estudando a filosofia chassídica
Um rebe no inferno nazista
Artes Plásticas e Judaísmo: “Os Quatro Vagões de Sobrevivência” de Gershon Knispel
Templos, profetas e sábios
Um memorial para a imigração judaica no Brasil
Rashi – O mestre do povo judeu
O sentido da oração
O Brasil recebe as comunidades judaicas
Criptojudaísmo e conversos
Reencarnação e Judaísmo
OS JUDEUS ORIUNDOS DO EGITO
Como o judaísmo encara os objetos voadores não identificados e a possibilidade de vida em outros planetas?
Não adianta transmitir um judaísmo adaptado e maquiado, Judaísmo é um privilégio.
O tesouro dos conselhos do Rebe de Lubavitch
A Rainha Ester nos dias de hoje
A sabedoria do Rei Salomão: Provérbios
A grande dedicação de Ruth, mulher exemplar
A SABEDORIA DO REI SALOMÃO: CÂNTICO DOS CÂNTICOS
A SABEDORIA DO REI SALOMÃO: ECLESIASTES
O significado do 45º aniversário
Usando a tecnologia a favor da Torá
Tratado sobre as ressurreição de Maimônides
Os três componentes do universo
RABI LEVI YITSCHAK DE BERDITCHEV – O DEFENSOR DO POVO JUDEU
O HOLOCAUSTO NÃO É UM CASTIGO
Ouvindo as mensagens da vida
OS JUDEUS NOS PAÍSES MUÇULMANOS
A ESTRUTURA DO TANACH (A BÍBLIA JUDAICA)
O respeito devido à oração do Cadish
O perigo das drogas e dos vícios
O perigo da alienação e do casamento misto
O pensamento chassídico sobre a Criação
O papel da mulher no Judaísmo
ALEPO, EXEMPLO DE ERUDIÇÃO E BENEVOLÊNCIA
O propósito de nossa existência
O BAAL SHEM TOV E O AMOR INCONDICIONAL
KITSUR SHULCHAN ARUCH – A OBRA PRIMA DA LEI JUDAICA
JERUSALÉM, OLHO DO UNIVERSO
IMIGRAÇÃO JUDAICA: DE SHTETEL PARA AS COLÔNIAS NO SUL DO BRASIL
PORQUE CONTAR AS HISTÓRIAS CATIVANTES DO REBE DE LUBAVITCH?
DESENVOLVENDO NOSSO CARÁTER
Fé e ciência
Dando sentido e significado em nossa vida
OS CONFLITOS NA TERRA SANTA
CASHER HOJE
+