pt Portuguese
en Englishfr Frenchiw Hebrewpt Portuguesees Spanish

A comunidade judaica de Alepo (Chalab) é uma das mais antigas do povo judeu. De acordo com a tradição, foi em Chalab que o patriarca Avraham Avínu distribuiu chalav — leite para os pobres (Rabi Petachia de Regensburg). Por lá também passou o general do rei David, Yoav ben Tsruiá, onde construiu a sinagoga central de Alepo, que durou até o ano de 1948 d.e.c., quando foi incendiada e destruída durante um pogrom. Segundo a tradição, trata-se de uma comunidade muito antiga, fundada pelos judeus ainda antes da destruição do Primeiro Templo.
Gerações de sábios, justos e eruditos passaram por Alepo, cuja história está intrinsecamente ligada à história do povo de Israel. O notável personagem bíblico Ezra, o sofêr (escriba), também esteve em Alepo, e em 921 d.e.c. a cidade recebeu o ilustre mestre e líder judaico Rabi Saadia Gaon.
O grande sábio Maimônides, do século XII, trocava correspondência com sábios do mundo inteiro, mas uma comunidade específica ele prezava bastante, mencionando-a em sua famosa carta aos sábios de Lunel: “Hoje a Torá se perdeu, e infelizmente poucos são os sábios, mas saibam que na região de Israel e da Síria há a cidade de Aram Tsova (Alepo), onde há ainda um grupo de eruditos que permanecem imersos no estudo da Torá”. Aliás, Maimônides escreveu o seu famoso Guia dos Perplexos para o seu discípulo, Rabi Yossef bar Yehudá, mandado por ele para servir como rabino da comunidade de Alepo.
Por volta de 1622, o famoso sábio de Praga, o Shelá HaCadosh (Rabi Yeshaiáhu haLevi Horovitz), fez aliá, viajando para Israel através da Síria. Ele escreve em seus livros como era vibrante o Judaísmo que ele encontrou naquela cidade, o amor fraterno, a sede pelos estudos, etc., pois diariamente pediam a ele que desse aulas de Torá. Durante as cinco semanas que permaneceu em Chalab, ele ministrou as aulas em hebraico, que eram entendidas por todos, pois dominavam o idioma sagrado.
Grandes mestres, eruditos e cabalistas serviram como rabinos na comunidade de Alepo. Entre eles, os rabinos das famílias Abadi, Antebi, Laniado, Attié, Hamoui, Douek, Tawil, etc. Estes produziram centenas de obras tratando das diversas facetas da Torá, muitas impressas em Alepo, e outras, em diversas capitais, muitas delas consultadas até os dias de hoje.
Alepo também se notabilizou por suas instituições filantrópicas. Sendo uma cidade importante geograficamente para o comércio internacional entre o Oriente e o Ocidente, Alepo enfrentou períodos de prosperidade e tempos de crise. Todavia, inspirados pelo genuíno chéssed (bondade) judaico, os judeus alepinos fundaram diversas sociedades e instituições, tais como o Auxílio aos Doentes (Kupat Bikur Cholim) e um fundo para ensinar crianças pobres e órfãs. A tsedacá (benevolência judaica), um dos pilares do Judaísmo, é algo que se aprende em casa, através de um exemplo vivo. Pais e avós que praticaram a tsedacá com afinco e devoção, terão netos e bisnetos que continuarão zelando pela justiça social.
Grande é a tsedacá, pois ela aproxima a Redenção. Que seja a vontade de D’us que se cumpram as palavras dos sábios do Talmud (Shabat 139a): “Ein Yisrael nifdê, éla bitsedacá” (“O povo de Israel será redimido através da tsedacá”).
 
(Extraído do prefácio do livro Hamorê Litsedacá)

INFORMATIVO LEGAL SABER

ACENDIMENTO DAS VELAS DE SHABAT 

LocalidadesVelas de Shabat para 19/07/19HorárioFinal do Shabat 20/07/19Horário
S. PauloAcendimento das Velas:17:18Término do Shabat:18:15
R. de JaneiroAcendimento das Velas:17:06Término do Shabat:18:02
Belo HorizonteAcendimento das Velas:17:14Término do Shabat:18:09
Recife Acendimento das Velas:16:57Término do Shabat:17:50
SalvadorAcendimento das Velas:17:03Término do Shabat:17:57
CuritibaAcendimento das Velas:17:26Término do Shabat:18:23
Porto AlegreAcendimento das Velas:17:24Término do Shabat:18:23
Fonte: chabad.pt

 

LEGAL SABER ESCLARECE AS PRINCIPAIS DÚVIDAS SOBRE JUDAÍSMO

 

 


ACESSO RÁPIDO AO CONTEÚDO