TRIBUNA JUDAICA: EM SUA OPINIÃO, COMO SERIA A EDUCAÇÃO JUDAICA IDEAL?
Rabino David Weitman: A educação é uma parceria entre o lar e a escola. Isso significa que o lar não pode ser omisso, os pais têm que ser engajados, dedicar seu tempo a ensinar os seus filhos. O colégio judaico, por sua vez, tem que ser um exemplo de escola em todos os aspectos, tanto na parte laica, como na judaica, o que implica em ter professores competentes, que entendam de pedagogia, tenham o ideal e que acreditem no que transmitem. Tendo esses dois aspectos, um lar judaico identificado e uma escola judaica modelo, estaremos criando e preparando uma geração bem-educada, judaica-mente falando.
 
A COMUNIDADE JUDAICA CUMPRE O SEU PAPEL SATISFATORIAMENTE, NO QUE DIZ RESPEITO À EDUCAÇÃO, EM ESPECIAL JUDAICA?
RDW: A comunidade tem boa vontade, mas em termos de educação e de espiritualidade em geral, nunca podemos nos satisfazer e ternos que sempre procurar melhorar. 0 versículo bíblico diz: “Eduque a criança segundo seu caminho; mesmo quando envelhecer, ela não se desviará dele” (Provérbios 22:6). É lamentável saber que muitos dos alunos que passam por escolas judaicas, quando se tomam adultos, desviam-se do caminho. Essa situação é a maior prova de que temos que melhorar a educação, que precisamos de professores mais profissionais, mais bem-preparados e com muito mais conhecimentos. Mas, acima de tudo, é imprescindível que o professor ou a professora tenham fé no que ensinam. Infelizmente, sem citar nomes, ainda existem nas escolas judaicas, professores que, ao ensinarem a narrativa das Dez Pragas do Egito ou a passagem pelo Mar Vermelho, simultaneamente negam o milagre Divino e ironizam o texto bíblico. Nessa hora, matam a fé pura das crianças e abafam seus sentimentos judaicos por anos; e as conseqüências a longo prazo serão catastróficas. “O início da sabedoria”, diz o mais sábio dos homens, “é o temor a D’us”.
 
TJ: BASTA ESTUDAR EM ESCOLAS JUDAICAS PARA QUE POSSAMOS ACREDITAR QUE UMA CRIANÇA RECEBE, DE FATO, UMA EDUCAÇÃO JUDAICA? EM CASO NEGATIVO, O QUE SERIA PRECISO PARA COMPLEMENTÁ-LA?
RDW: Não, absolutamente. A escola é um complemento, é importante, mas não substitui a obrigação dos pais. O Talmud indaga, no momento do nascimento de uma criança, quem fará a bênção do Pidyon Haben (resgate do primogênito), o cohen (sacerdotes, professores) ou o pai? E a resposta é que a responsabilidade cabe ao pai. A lição é óbvia. Os pais têm de escolher a escola adequada, que utilize métodos modernos e professores tementes a D’us. Mas isso não dispensa a atenção deles. Muito mais do que os presentes dos pais, os filhos precisam da presença deles.
 
TJ: COMO SUPRIR UMA “EVENTUAL DEFICIÊNCIA” DE CONHECIMENTO JUDAICO EM UMA PESSOA JÁ ADULTA, QUE NUNCA TENHA ESTUDADO E/OU RECEBIDO EM SUA CASA OU INFORMALMENTE UMA EDUCAÇÃO JUDAICA? E O QUE DIFERE UMA PESSOA QUE TENHA RECEBIDO ESSE TIPO DE EDUCAÇÃO DE OUTRA QUE NÃO?
DW: Nunca é tarde para aprender. O melhor exemplo disso é Rabi Akiva, que começou a aprender Judaísmo aos 40 anos, freqüentando a mesma sala de aula que o seu filhinho. Mais tarde, ele tornou-se um dos maiores eruditos do Talmud. Hoje em dia, existem vários cursos de Judaísmo para os pais, abrangendo diversos aspectos, desde a alfabetização em hebraico até a filosofia judaica (o chamado Adult Education). E é muito recomendável aos pais frequentarem essas aulas e cursos, a fim de acompanharem melhor o rendimento de seus filhos. Obviamente, quem teve a oportunidade de receber educação judaica desde o berço está muito mais preparado para enfrentar as tempestades da vida e as influências da “rua” e da sociedade. Os nossos sábios dizem que o que se aprende quando criança, fica gravado na alma e nunca será esquecido. Um erro grave é pensar que a educação judaica começa com o Bar Mitzvá, aos 13 anos. O processo educacional deve ser iniciado em tenra idade, e não ser postergado.
 
TJ: COMO O SENHOR RESUMIRIA ESSA NOBRE TAREFA QUE É A EDUCAÇÃO?
DW: Como mencionei anteriormente, citando Provérbios, a educação recebida na juventude é aquela que perdurará. Para responder a sua pergunta, cito algumas palavras do Rebe de Lubavitch, grande educador desta geração, quando do lançamento de sua campanha educacional mundial — “Mivtsá Chinuch”, no intuito de nenhuma criança judia ver-se privada de receber uma educação judaica baseada na Torá. O Rebe salientou que: “A educação não deve limitar-se à mera transmissão de uma soma de conhecimentos e à preparação para uma profissão, mas, também e principalmente, deve ensejar a aquisição de valores importantes para a vida, formação de caráter, aprendizado do respeito a si próprio e aos pais, mestres e colegas”.
 
(Publicado no Jornal Tribuna Judaica em 2000)

Legal Saber JUDAÍSMO!
Estudando a filosofia chassídica
Um rebe no inferno nazista
Artes Plásticas e Judaísmo: “Os Quatro Vagões de Sobrevivência” de Gershon Knispel
Templos, profetas e sábios
Um memorial para a imigração judaica no Brasil
Rashi – O mestre do povo judeu
O sentido da oração
O Brasil recebe as comunidades judaicas
Criptojudaísmo e conversos
Reencarnação e Judaísmo
OS JUDEUS ORIUNDOS DO EGITO
Como o judaísmo encara os objetos voadores não identificados e a possibilidade de vida em outros planetas?
Não adianta transmitir um judaísmo adaptado e maquiado, Judaísmo é um privilégio.
O tesouro dos conselhos do Rebe de Lubavitch
A RAINHA ESTER NOS DIAS DE HOJE
A SABEDORIA DO REI SALOMÃO: PROVÉRBIOS
A GRANDE DEDICAÇÃO DE RUTH, MULHER EXEMPLAR
A SABEDORIA DO REI SALOMÃO: CÂNTICO DOS CÂNTICOS
A SABEDORIA DO REI SALOMÃO: ECLESIASTES
O significado do 45º aniversário
USANDO A TECNOLOGIA A FAVOR DA TORÁ
TRATADO SOBRE A RESSURREIÇÃO DE MAIMÔNIDES
OS TRÊS COMPONENTES DO UNIVERSO
RABI LEVI YITSCHAK DE BERDITCHEV – O DEFENSOR DO POVO JUDEU
O HOLOCAUSTO NÃO É UM CASTIGO
OUVINDO AS MENSAGENS DA VIDA
OS JUDEUS NOS PAÍSES MUÇULMANOS
A ESTRUTURA DO TANACH (A BÍBLIA JUDAICA)
O RESPEITO DEVIDO À ORAÇÃO DO CADISH
O perigo das drogas e dos vícios
O PERIGO DA ALIENAÇÃO E DO CASAMENTO MISTO
O PENSAMENTO CHASSÍDICO SOBRE A CRIAÇÃO
O papel da mulher no Judaísmo
ALEPO, EXEMPLO DE ERUDIÇÃO E BENEVOLÊNCIA
O PROPÓSITO DE NOSSA EXISTÊNCIA
O BAAL SHEM TOV E O AMOR INCONDICIONAL
KITSUR SHULCHAN ARUCH – A OBRA PRIMA DA LEI JUDAICA
JERUSALÉM, OLHO DO UNIVERSO
IMIGRAÇÃO JUDAICA: DE SHTETEL PARA AS COLÔNIAS NO SUL DO BRASIL
PORQUE CONTAR AS HISTÓRIAS CATIVANTES DO REBE DE LUBAVITCH?
DESENVOLVENDO NOSSO CARÁTER
FÉ E CIÊNCIA
DANDO SENTIDO E SIGNIFICADO EM NOSSA VIDA
OS CONFLITOS NA TERRA SANTA
CASHER HOJE
+