Mitsvot (Textos)

20ago 2015
oração

A oração em congregação de forma fixa e com formulação estabelecida, conforme a conhecemos hoje, começou depois da destruição do Segundo Templo. Isso apesar de no Segundo Templo já existirem certas orações congregacionais. Foi quando o serviço das oferendas foi substituído pelo serviço do coração. Todavia, existe uma ligação intrínseca e poderosa entre a história […]

09fev 2015

Hoje em dia, quando muitos estão preocupados em viver uma vida mais significativa e sadia, materialmente e espiritualmente, muito se fala sobre alimentação saudável. A princípio, a Cashrut (dieta alimentar judaica) desempenha um papel vital para a preservação do povo judeu. A Torá, que é a sabedoria Divina, nos ensina pois de forma detalhada a dieta […]

09fev 2015

O Todo-Poderoso D’us fez questão que existissem pobres e ricos no mundo, um precisando do outro para praticar a bondade e a caridade. D’us fez questão que neste mundo haja uma interação entre mashpia e mecabel — doador e receptor (ver Midrash Shemot Rabá 31:6, Tanchuma Terumá 9, Maamar Tiku 5668). Tudo pertence a D’us. […]

09fev 2015

Consta na Torá: “Faça para Mim um Santuário e Eu habitarei nele” (Êxodo 25:8). Dizem os nossos Sábios que não está escrito “nele”, no singular, mas “neles”, no plural. Isto significa que D’us não deixa pairar Sua Divindade apenas no Templo, mas dentro de cada judeu e judia. Aliás, essa Presença Divina se encontra na […]

09fev 2015

Desde o início da história do mundo, vemos que as injustiças sociais acabaram por arruinar as sociedades. Este foi o caso explícito da geração do Dilúvio, de Sodoma e Gomorra e da decadência de outros impérios. O judaísmo, através da mitsvá (boa ação) da tsedacá (benevolência) — que etimologicamente provém da palavra tsedec, significando “justiça” […]

09fev 2015

É Legal Saber que o voluntariado no judaísmo começou lá atrás, com Avraham Avínu. Avraham Avinu, o grande sábio, o primeiro voluntário de nossa história, “plantou um Eshel em Beer Sheva”, assim diz a Torá. O que é um Eshel? Alguns dizem que era uma árvore. Porém o Talmud chega a conclusão de que as […]

09fev 2015

Comer laticínios em Shavuot é um costume que envolve diversos motivos. Selecionamos 10  representativos que mostram bem o porquê desse costume. Assim comer laticínios em Shavuot tem raízes diversas. Elas simbolizam enfim bem o costume judaico de integrar conceitos diferentes que se completam no geral. 10 motivos por que comer laticínios em Shavuot O versículo […]

09fev 2015

O QUE SÃO OS DIAS DO OMER? O QUE SIGNIFICA ESSE PERÍODO PARA O POVO JUDEU? Os dias do Omer ou Sefirat Homer são muito importantes na escalada do povo e de cada judeu igualmente. Omer em hebraico é uma medida de volume. De acordo com a Torá, no 2º dia de Pessach, havia a […]

09fev 2015

EM QUE CONSISTE O MIKVÊ? Sobre o que é Mikvê podemos começar com a palavra Mikvê. Ela significa uma concentração de água. A palavra aparece na Torá no momento da criação, quando havia uma grande concentração de água. O mandamento do Mikvê é pois um mandamento bíblico. Segundo a Torá, para que uma mulher possa unir-se a […]

06fev 2015

Apesar desta lei fazer parte das leis ininteligíveis, aquelas cujos motivos D’us não nos deu, na literatura rabínica encontram-se várias explicações para esta proibição. Assim, não é permitido misturar carne com leite no judaísmo. Obviamente, mesmo sem estas explicações a lei tem que ser observada ao pé da letra. Maimônides escreve que a proibição de […]

04fev 2015
o milagre do azeite

Os acontecimentos de Chanucá ocorreram na época do Segundo Templo, mais ou menos no ano 3610 da criação do mundo. Foi nesse período que ocorreu o milagre do azeite. Grandes modificações haviam ocorrido na área. O grande império persa fora derrubado por Alexandre da Macedônia. Ele exercia, pois, além do domínio na área militar e […]

04fev 2015
o kadish e o luto judaico

O Kadish e o luto judaico estão na verdade interconectados. O primeiro é um louvor e uma exaltação ao nome de D’us para fortalecer o enlutado numa hora de luto. As palavras “Yitgadal Veyitkadash” significam literalmente o engrandecimento, a santificação e o enaltecimento de D’us. Apesar de, aparentemente, a prece não ter relação com o enlutado, oferece-lhe consolo. […]