pt Portuguese
en Englishfr Frenchiw Hebrewpt Portuguesees Spanish
Em todos os nossos serviços há uma oração – Cadish – que se destaca das demais, pois é recitada em voz alta. Nela há vários trechos que são respondidos pela congregação. E isso vale para a reza matutina (Shacharit), vespertina e a noturna (Minchá e Arvit),

Pela sua importância, a reza do Cadish é proferida em diversos momentos dos serviços religiosos ou após os estudos. Ela é pronunciada pelo chazan, pelo órfão e pelos estudiosos.

Muito já foi escrito e falado a respeito da importância da recitação do Cadish. Mesmo as pessoas que não costumam frequentar diariamente a sinagoga, quando, D’us nos livre, perdem um parente próximo, cuidam de recitar o Cadish pela elevação da alma do falecido. Conforme o dito popular: tefilot avot tiknum – “os pais (falecidos) são a causa das orações de seus filhos” (literalmente: “as orações foram compostas pelos Patriarcas”).

Todavia, muito pouco foi escrito e ensinado sobre a importância e a forma correta de responder o Cadish. Isso apesar de este assunto ser abordado no capítulo 56 do Shulchan Aruch (Orach Chayim) sob o título “Din aniyat haCadish al yedê hacahal”.

Consta no Zôhar (porção Noach) que, quando o povo de Israel responde “Amên yehê shemê rabá” no Cadish, o Todo-Poderoso enche-Se de compaixão e garante vida a todos.

O valor elevado do Cadish

Responder o Cadish é algo portanto muito querido aos olhos de D’us. Assim traz muitos benefícios e tem o poder de impedir muitas adversidades (Meam Loez, Vaierá).

No Talmud encontramos em diversos lugares assuntos correlatos. Por exemplo, que quando o povo de Israel responde o Cadish nas sinagogas, dedos acusadores apontados para ele são anulados e graves decretos são abolidos.

Sendo assim, podemos entender melhor as palavras do Arizal. Ele fala que aquele que se abstém de responder o “Amên yehê shemê rabá” do Cadish fica temporariamente afastado do Criador.

Para ilustrar melhor, vale tomar pois o trecho do Pirkê Hechalot. Disse o grande tána Rabi Yishmael, Cohên Gadol: O anjo responsável do Palácio Supremo me contou, chorando e soluçando:

‘Venha aqui na Câmara dos Tesouros e lhe mostrarei o que estava previsto para o povo de Israel’.

Ele abriu a porta e me mostrou cartas com decretos de terríveis aflições, flagelos e adversidades.

Ele falou que novos decretos são feitos diariamente, mas quando a nação de Israel se congrega na casa de orações e estudos e responde “Amên yehê shemê rabá”, nós não permitimos que estas cartas saiam desta sala’.

Infelizmente, mesmo entre os frequentadores diários dos batei knessiot, muitos ainda desconhecem a grave falha das conversas fúteis. Refiro-me às conversas durante as orações (sichá betelá), e principalmente a leviandade (calut rosh) durante o Cadish.

Esta conscientização serve de incentivo para responder “Amên yehê shemê rabá” do Cadish. Isso ajuda a dar a devida vitalidade e entusiasmo, e assim abrir, neste mundo ainda nebuloso, janelas cheias de luz.

(Extraído do prefácio do livro A importância de responder Amên, Yehê Shemê Rabá)

Baixe ou imprima este texto em PDF

 

Baixe o App do Legal Saber no seu celular e desfrute de conteúdo judaico qualificado


INFORMATIVO LEGAL SABER

ACENDIMENTO DAS VELAS DE SHABAT 

LocalidadesVelas de Shabat para 14/06/19HorárioFinal do Shabat 15/06/19Horário
S. PauloAcendimento das Velas:17:07Término do Shabat:18:04
R. de JaneiroAcendimento das Velas:16:55Término do Shabat:17:52
Belo HorizonteAcendimento das Velas:17:04Término do Shabat:17:59
Recife Acendimento das Velas:16:49Término do Shabat:17:43
SalvadorAcendimento das Velas:16:55Término do Shabat:17:49
CuritibaAcendimento das Velas:17:15Término do Shabat:18:12
Porto AlegreAcendimento das Velas:17:11Término do Shabat:18:10
Fonte: chabad.pt

 

LEGAL SABER ESCLARECE AS PRINCIPAIS DÚVIDAS SOBRE JUDAÍSMO

 

 


ACESSO RÁPIDO AO CONTEÚDO