RABINO, ESTOU MUITO INTERESSADO EM ESTUDAR CABALÁ, MAS NÃO SEI POR ONDE E COMO COMEÇAR. A RESPOSTA QUE ME ERA DADA, “É MELHOR NÃO SE METER NISSO”, NÃO ME SATISFAZ MAIS. A PERGUNTA É, ENTÃO, O QUE FAZER?

A volta entre os judeus para a mística judaica é um fato que não pode ser negado. Atualmente, o interesse pelo esotérico e pelo místico é um fenômeno observado entre todas as crenças e religiões. Uma síntese para retomar o assunto da cabalá com o Rabino David Weitman.

.Existe uma grande procura por ensinamentos que possam tocar a alma, os sentidos, o íntimo da pessoa. Os dogmas e a prática religiosa não conseguem mais preencher as necessidades espirituais de todos os seres humanos.

Mas esta procura pelo místico, pelo esotérico, deve ser cuidadosamente direcionada para que seja algo positivo, e não algo que possa prejudicar; então, para melhor responder a esta pergunta vamos dividi-la nos vários aspectos que devem ser analisados.

O QUE É A CABALÁ?

É importante entender antes de qualquer coisa, o que é realmente a Cabalá, já que, infelizmente, no Brasil, esse termo foi tão banalizado que até sua pronúncia foi deturpada.

Fala- se “cabála” quando na verdade a pronúncia judaica (a verdadeira, já que ela é parte integrante do judaísmo) é Cabalá.

Assim como o homem possui vestimentas, corpo e alma, também a Torá tem estas três partes. As vestimentas da Torá são as histórias nela contida, o corpo da Torá são os mandamentos (mitsvot) e a alma da Torá é a mística, a Cabalá.

Seguindo com o assunto da cabalá com o Rabino David Weitman:

A Cabalá é a forma mística de interpretação da Torá conforme esta foi dada por D’s no Monte Sinai. O Todo Poderoso ao outorgar a Torá a Moisés e ao povo de Israel revelou a explicação simples e literária das leis, assim como os mistérios da Criação, das letras hebraicas e seus poderes, os nomes dos anjos e os diferentes Nomes Divinos, etc.

Todos estes segredos místicos encontram-se entrelaçados entre as letras e as palavras da Torá e chamam-se Torat Hanistar, a parte oculta da Torá, ou Cabalá.

Durante séculos, o estudo e o conhecimento destes mistérios ficaram cuidadosamente guardados entre os judeus por seus sábios e foram transmitidos, de geração em geração, apenas para à uma elite de eruditos.

Somente uma camada muito pequena do povo de Israel tinha acesso aos segredos da Cabalá até o surgimento do Arizal (Rabi Yitschak Luria), do Maharal de Praga, do Rabi Moshe Chaim Luzzatto, do Baal Shem Tov e de outros grandes sábios, que foram, aos poucos, revelando essa sabedoria.

PORQUE EXISTE HOJE UMA VERDADEIRA SEDE POR ENSINAMENTOS MÍSTICOS, PARA ESTA PARTE, MAIS VELADA DA TORÁ?

Segundo nossos sábios, a época que antecipa o período messiânico será marcada por uma intensa procura pelos ensinamentos místicos da Torá. Isto porque o Mashiach vai revelar a todos, mesmo a grandes profetas como Moisés e Aaron, a totalidade dos segredos da Torá.

Hoje já existe entre os homens a vontade de experimentar os legados místicos, os segredos da Torá, os “alimentos espirituais” que serão degustados na época messiânica, o Shabat da Criação.

Podemos comparar esta vontade com a obrigação de experimentar dos alimentos do Shabat nas sextas-feiras à tarde, ao ver a preparação da ceia do Shabat.

Cabalá com o Rabino David Weitman esclarece

Há, ainda, um outro motivo que está levando os judeus a procurarem explicações espirituais mais profundas. A tentativa de entender o que aconteceu com nosso povo neste século: a saída do gueto, o contato com filosofias e culturas laicas e as grandes tragédias como o Holocausto e a assimilação.

Deparando-se com estas realidades, a maioria dos judeus não se contenta mais em ouvir leis objetivas e mandamentos do que fazer ou não, sem conhecer as explicações, cujos motivos estão intimamente ligados aos ensinamentos profundos e místicos.

PORQUE DEVEMOS ALERTAR AS PESSOAS QUE QUEREM ESTUDAR CABALÁ?

Baixe o App do Legal Saber no seu celular e desfrute da facilidade de um aplicativo moderno


Legal Saber JUDAÍSMO!
Estudando a filosofia chassídica
Um rebe no inferno nazista
Artes Plásticas e Judaísmo: “Os Quatro Vagões de Sobrevivência” de Gershon Knispel
Templos, profetas e sábios
Um memorial para a imigração judaica no Brasil
Rashi – O mestre do povo judeu
O sentido da oração
O Brasil recebe as comunidades judaicas
Criptojudaísmo e conversos
Reencarnação e Judaísmo
OS JUDEUS ORIUNDOS DO EGITO
Como o judaísmo encara os objetos voadores não identificados e a possibilidade de vida em outros planetas?
Não adianta transmitir um judaísmo adaptado e maquiado, Judaísmo é um privilégio.
O tesouro dos conselhos do Rebe de Lubavitch
A Rainha Ester nos dias de hoje
A sabedoria do Rei Salomão: Provérbios
A grande dedicação de Ruth, mulher exemplar
A sabedoria do Rei Salomão: Cântico dos Cânticos
A SABEDORIA DO REI SALOMÃO: ECLESIASTES
O significado do 45º aniversário
Usando a tecnologia a favor da Torá
Tratado sobre as ressurreição de Maimônides
Os três componentes do universo
RABI LEVI YITSCHAK DE BERDITCHEV – O DEFENSOR DO POVO JUDEU
O HOLOCAUSTO NÃO É UM CASTIGO
Ouvindo as mensagens da vida
OS JUDEUS NOS PAÍSES MUÇULMANOS
A ESTRUTURA DO TANACH (A BÍBLIA JUDAICA)
O respeito devido à oração do Cadish
O perigo das drogas e dos vícios
O perigo da alienação e do casamento misto
O pensamento chassídico sobre a Criação
O papel da mulher no Judaísmo
ALEPO, EXEMPLO DE ERUDIÇÃO E BENEVOLÊNCIA
O propósito de nossa existência
O BAAL SHEM TOV E O AMOR INCONDICIONAL
Kitsur Shulchan Aruch – A obra prima da lei judaica
JERUSALÉM, OLHO DO UNIVERSO
IMIGRAÇÃO JUDAICA: DE SHTETEL PARA AS COLÔNIAS NO SUL DO BRASIL
PORQUE CONTAR AS HISTÓRIAS CATIVANTES DO REBE DE LUBAVITCH?
DESENVOLVENDO NOSSO CARÁTER
Fé e ciência
Dando sentido e significado em nossa vida
OS CONFLITOS NA TERRA SANTA
Casher hoje
+