As histórias cativantes de cada um dos nossos grandes vultos descreve os diferentes traços de sua personalidade, suas obras e suas ações em diversos lugares, influenciando pessoas nas mais variadas situações. As histórias que são narradas são dinâmicas e intensas, enquanto a biografia é apenas uma análise fria de determinada pessoa. Nas histórias, os acontecimentos assumem outra proporção e expressam vitalidade e sentimentos. Biografias trazem conclusões prontas e explícitas; histórias permitem que as conclusões sejam tiradas pelo próprio leitor.
Os nossos Sábios nos contam no Talmud (Ketubot 5a): “As obras dos justos são maiores que a criação do céu e da terra”, pois quando eles conseguem chuva através de suas orações em época de seca, os céus testemunham a todos que eles são tsadikim, justos (Rashi). A sabedoria genuína desses mestres emana das Fontes Sagradas da Torá, tanto da revelada como da oculta. Em sua grande bondade, eles a disponibilizaram para nós. O intuito é mostrar não apenas o lado filosófico e intelectual desses eruditos, mas também a sua sensibilidade, o coração amigo, as preocupações com o próximo, a dedicação aos mais sofridos, descobrindo como a grandeza deve caminhar junto com a humildade e a humanidade.
Nossos Sábios disseram (Tossefta Eduyot 3, 4): “Gadol meraban, shemó” – “Maior que o título é o próprio nome”. Cada um desses mestres é um farol. Assim como um farol ilumina em uma noite tempestuosa e escura orientando os navios perdidos em alto-mar, da mesma forma cada um desses sábios são faróis de luz e bússolas para nossa geração, onde reina muita confusão.
É sabido que contar histórias de nossos sábios equivale a muitas aulas e palestras, e abençoado é o costume daqueles que contam as histórias de nossos grandes vultos para seus filhos pequenos, pois isto incute neles yirat shamáyim (temor aos Céus).
Rogamos a D’us que a sabedoria da Torá desses sábios, bem como a grandeza de sua alma e a pureza e a generosidade de seus atos, possam nos inspirar continuamente.
 
(Extraído da Coleção Faróis da Sabedoria)